Buscar
  • Comunicação

Informativo de Mercado

Confira agora nosso informativo de mercado referente 04/10/2019.



Grãos


Começamos a semana com o relatório dos estoques trimestrais de grãos dos EUA divulgado pelo USDA, que apresentou números de estoques finais menores que o mercado esperava tanto para a soja como para o milho. Fato que fez com que os contratos futuros na Bolsa de Chicago se valorizassem. A soja que antes trabalhava no contrato de novembro entre 880-900 cents/bushel agora é cotado acima dos 910 pontos. O milho antes estava em torno dos 370 cents/bushel, no momento trabalha acima dos 385 pontos. A colheita nos Estados Unidos iniciou e na segunda (30) o relatório do USDA apontava 7% para a soja e 11% para o milho. No Brasil, a preocupação com as chuvas no início da semana era grande, mas ao longo da semana as previsões foram melhorando e as chuvas apareceram em algumas regiões do país o que esta possibilitando o aumento das atividades no campo. Os preços da soja ficaram mais competitivos ao longo da semana com o aumento das cotações de Chicago e o dólar alto, mesmo com os prêmios que continuaram enfraquecidos. Porém o dólar começou a enfraquecer ontem (03), o que vem deixando os preços no Brasil menos competitivos outra vez.




Câmbio


A semana iniciou com a atenção do mercado voltada para a votação da previdência e rumores em relação a guerra comercial. A previdência foi aprovada em primeiro turno com uma desidratação na economia que era prevista em R$870 bi e agora esta em R$800 bi em dez anos, o próximo passo será definir a data para a votação do segundo turno. Não tivemos muitas novidades em relação a guerra comercial, que tem um encontro entre representantes dos dois países previsto para o dia 10 de outubro. Ao decorrer da semana foram sendo divulgados indicadores econômicos de diversos países, e os números revelados não agradaram o mercado que viu crescer os receios de uma desaceleração global, principalmente com os dados dos EUA. Às 9:30 de hoje (04) temos o payroll (folha de pagamentos) dos Estados Unidos que checará se os dados confirmam a tendência de enfraquecimento da economia americana mostrada nos últimos dias e se o Presidente do Banco Central Americana endossará em seu discurso a aposta na redução das taxas de juros do país. O primeiro contrato futuro de dólar da BM&F iniciou a semana a R$ 4,155 e encerrou o pregão de ontem (03) a R$ 4,09, caminhando para uma baixa semanal de 1,6%. O que aumenta as apostas em novos cortes na taxa Selic até o final do ano.


Responsáveis Técnicos

Ian de Deus

Engenheiro Agrônomo


Carlos Paim Motta

Economista


Moinho Iguaçu 2019.

23 visualizações
  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube

Rod. BR 467, s/n, Km 109,3

Jardim Canadá - Cascavel - PR 

© 2020

 Comunicação Moinho Iguaçu.

Contato: (45) 3219-9000